Uma conversa sobre tradução e locomotivas

Uma conversa sobre tradução e locomotivas

Neste dia, o Zé vai estar na Fábrica da Pólvora para falar da Locomotiva e sobre como foi traduzir o poema de Julian Tuwim para português. Vai ser uma sessão leve e bem-disposta tanto para crianças, como para adultos. Se o público for mais adulto, o Zé vai falar sobre os bastidores do trabalho de tradução com o Gerardo Beltrán, sobre o método de trabalho, sobre os muitos versos que ficaram pelo caminho, sobre algumas manhas da tradução, sobre a tristeza de terem perdido os elefantes e as girafas do texto original, e de muito mais do que se passou nesse mês meio que levou a tradução. Se o público for mais composto por crianças, o Zé vai falar-lhes um pouco sobre o que é traduzir e sobre as suas partes preferidas do poema “A Locomotiva”. Depois vai explorar a mão-de-obra criatividade delas para o ajudarem a traduzir outros poemas de Tuwim, como o “Abecedário” e o “Rouxinol está atrasado”.


Para Quem? Todos a partir de 9 anos
Quando? 15 de Abril, das 15 às 17 horas
Quanto custa? Entrada Livre
Onde? Na Oficina do Erro, na Fábrica da Pólvora, Edifício 25,
Estrada das Fontainhas | 2730-085 Barcarena
Mais informações (+351) 91 731 7022 (Marc Parchow) | ninho@qualalbatroz.pt

INSCRIÇÕES e CONTACTO | 937 837 483 | direccao@a-reserva.org

Sobre o autor

administrator