Etiqueta: Mãos que Cantam

Casa Aberta n’A Reserva

Casa Aberta n’A Reserva

No primeiro fim-de-semana de abril, venha comemorar um ano de atividade d’A Reserva, na Fábrica da Pólvora de Barcarena. As portas estarão abertas para apresentação do espaço a tod@s os que tiverem interesse em nos conhecer, visitar ou participar nas nossas atividades.

Data | 1 e 2 de abril
Local | A Reserva, na Fábrica da Pólvora de Barcarena
Horário | 10h00 às 18h00

Sábado 1
10-18h: Exposição, Oeiras International School
10-12h: Palestra: Mediação em Museus, Mapa das Ideias
10-13h: Oficina de Impressão 3D, Selmax
10-13h: Oficina de Desenho, Isabel Mourão
11-12h: Hora do Conto: Onde Moram as Coisas, Qual Albatroz
14-15h: Projeção de Documentário: Mãos que Cantam, Histórias para Pensar
14-17h: Oficina Experimental, Rafael Marques
15-18h: Oficina de Pintura, Pedro Oliveira e Gizela Nogueira
17-18h: Projeção de Documentário: Mãos que Cantam, Histórias para Pensar

Domingo 2
10-18h: Exposição, Oeiras International School
10-12h: Palestra: Projectos Criativos para Museus, Mapa das Ideias
10-12h: Oficina Desenhar o Movimento, Sílvia Gonçalves
10-13h: Oficina de Impressão 3D, Selmax
10-13h: Oficina Experimental, Rafael Marques
14-15h: Projeção de Documentário: Mãos que Cantam, Histórias para Pensar
15-18h: Oficina de Pintura, Pedro Oliveira e Gizela Nogueira
17-18h: Projeção de Documentário: Mãos que Cantam, Histórias para Pensar

HPP | Associação Histórias para Pensar

HPP | Associação Histórias para Pensar

A Associação Histórias para Pensar foi criada em Maio de 2009 por um grupo de profissionais ligados aos museus, às artes e ao ensino. É uma associação sem fins lucrativos que tem como principais objetivos:

  • Contribuir para a aprendizagem ao longo da vida de públicos de todas as idades.

  • Produzir projetos culturais, educativos e criativos, destinados a todos os tipos de públicos.

  • Produzir, promover e divulgar boas práticas de aprendizagem formal, não formal e informal.

  • Produzir, promover e divulgar ações de formação, workshops e oficinas de aprendizagem certificada, informal e não formal.

  • Produzir, promover e divulgar práticas de mediação cultural, no seu sentido mais alargado.

  • Produzir e promover redes de parceria nacionais e internacionais de apoio à divulgação e comunicação de ações culturais, patrimoniais, arquitetónicas, artísticas, educativas e pedagógicas.

Quanto às atividades desenvolvidas até à data, podemos resumir as seguintes:

Em fevereiro de 2012 apresentou uma candidatura ao programa PROALV para Parcerias de Aprendizagem que foi aprovada. O projeto CETAID, Community Exibthions as tools for adult development, que envolve para além de Portugal mais quatro parceiros europeus, na Hungria, em Itália, e duas instituições no Reino Unido, pretende identificar e promover boas práticas de inclusão/curadoria/participação das comunidades locais nas exposições organizadas pelos museus em cada região – a decorrer até maio de 2014.

Em outubro de 2012, promoveu em parceria com o Museu Nacional de Arqueologia, um encontro para filósofos americanos do Center for Philosophy of Religion, Indiana, USA, sobre o Terramoto de Lisboa de 1755. Efetuou-se uma apresentação histórica dos acontecimentos e um percurso desenhado por Lisboa de forma a visitar os vestígios arquitetónicos do terramoto e a consequente reconstrução da cidade.

Em dezembro de 2012, apresentou integrado na Trienal Movimento Desenha, o projeto BD ao Forte com workshops e exposição no Museu dos Combatentes, em Lisboa.

Em 2011 foi parceira da Mapa das Ideias, Lda no curso de formação Mediadores Culturais, na sua 3ª edição realizado no Museu de Cerâmica de Sacavém  e no Porto, no Museu Romântico da Quinta da Macieirinha.