Programadores

Programadores

Diferentes ritmos de programação, cruzando públicos diferentes, com motivações e expectativas muito próprias. Juntando parceiros inusitados neste espaço privilegiado da Fábrica da Pólvora, estimulamos pontos de contacto entre membros da audiência, fomentando o inesperado e a descoberta.

Cada parceiro tem o potencial de trabalhar os seus e outros públicos, assim como as redes profissionais e sociais. N’ A RESERVA, o ecossistema é vivido sem complexos, em liberdade criadora.

Como laboratório vivo, a programação estrutura-se em três dimensões:

Comunicação. Divulgação e captação dos públicos, com um plano de comunicação adaptado aos diferentes níveis de relação com os parceiros e o território.

Relação. Segmentação e a aplicação de uma estratégia de marketing cultural, integrada, que visa manter uma relação com os visitantes.

Impacto. Análise do impacto das acções, através de métodos quantitativos e qualitativos. Documentação das iniciativas para  reflexão, divulgação e memória futura.

O consumidor cultural é omnívoro, com uma pluralidade de interesses na cultura, nos media e no lazer. No caso d’ A RESERVA, a criação de uma comunidade de programação tem um enorme potencial, porque cruza os diferentes perfis – o não-público de um parceiro pode ser o habitante do outro.

Desta forma, o investimento num plano de comunicação integrado, muito centrado nos media sociais, em que o esforço é de planeamento e implementação, e não de compra de meios, pode criar novos públicos.

Por outro lado, usando agora a motivação como variável de análise, o grande público d’ A RESERVA será a comunidade profissional. Ou melhor, as diferentes comunidades de profissionais das artes, património e cultura que irão habitar A RESERVA como frequentadores esporádicos das tertúlias ou uma conferência, como participantes numa Master Class ou da Escola de Verão.

Na interacção entre estes dois grandes perfis de consumo – por lazer e por interesse profissional – também nasce a vocação d’ A RESERVA como o laboratório, um espaço de experiências em que os profissionais testam conceitos, fórmulas e técnicas com as mais interessantes referências das suas áreas.

Contribuem para uma programação de referência que, pela sua qualidade (à semelhança de outras instituições), será um marco e um foco de atracção.